Contribuição para o estudo dos efeitos do 17beta-estradiol por via transdérmica associado ao...

acetato de medroxiprogesterona por via oral sobre a lipoproteína (a) e outros lípides em mulheres pós-menopausais normotensas e hipertensa

Pós-graduando: Luiz Carlos Sakamoto Orientador: Prof.Dr. Hans Wolfgang Halbe Data da defesa: 07/1998 Resumo: Foram analisadas, em estudo prospectivo, 89 pacientes pós-menopausais brancas, divididas em pacientes normotensas e hipertensas que utilizaram placebo ou uma associação de estradiol por via transdérmica e acetato de medroxiprogesterona de modo cíclico por via oral. O tempo de tratamento foi de 180 dias. Os resultados revelaram que as pacientes que utilizaram estrógeno por via transdérmica tiveram redução significativa ao final do tratamento dos níveis de lipoproteína(a), colesterol total e lipoproteínade baixa densidade, e aumento significativo da lipoproteína de alta densidade. O acetato de medroxiprogesterona não determinou modificações significativas desses resultados. Esses resultados permitiram chegar à conclusão de que o tratamento com 17 beta-estradiol por via transdérmica pode determinar, em última análise, a redução do risco cardiovascular por estabelecer um perfil lipídico favorável, inclusive da lipoproteína (a), e que a adição do acetato de medroxiprogesterona por via oral não altera esse efeito favorável.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo

Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 255, Cerqueira César , São Paulo- SP  - CEP 05403-000

Instituto Central - 10º andar - Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP

secretariagin.ichc@hc.fm.usp.br

(11) 2661-7621/ 2661-6647

  • Facebook
  • Instagram