top of page

ESTUDO COMPARATIVO ENTRE PROTOCOLOS DE ESTIMULAÇÃO OVARIANA CONTROLADA COM AGONISTA E COM...

Pós-graduando: Gilberto da Costa Freitas Orientador: Prof. Dr. Vicente Mário Valentino Izzo Data da defesa: 20/08/02 O objetivo deste estudo é comparar o uso do agonista versus antagonista do hormonio liberador das gonadotropinas hipofisarias (GnRH-ag e GnRH-ant), na estimulação ovariana controlada (EOC) , para fertilização in vitro e transferência de embriões, bem como determinar se esses medicamentos são efetivos na prevenção da onda precoce de LH no dia da administração do hCG. Envolveu de forma prospectiva e randomizada 47 mulheres com indicação para FIVETE, distribuídas em dois grupos: grupo A (bloqueio longo com agonista do GnRH, n=23), e grupo B (anatagonista do GnRH, n=24). Os 2 grupos foram submetidos a mesmo esquema de estimulação ovariana, com dose diária de 150UI de FSH-r. Aspectos clínicos e hormonais foram avaliados e comparados entre os grupos: quanto ao número de ampolas de FSH-r (75UI); duração, em dias, do estímulo ovariano; número de folículosno dia da administração do hCG; número de folículos aspirados; número de oocitos identificados e sua classificação; avaliação das concentrações séricas dos hormônios FSH, LH, estradiol e progesterona. O teste t de student para análise comparativa entre os grupos. O número de ampolas de FSH-r 75UI utilizadas e a duração do estímulo no grupo do antagonista do GnRH foram significantemente menores do que no grupo do agonista (p=0,0003 e p=0,0004). Não foi observada diferença significante entre os grupos, em relação ao número de folículos no dia de hCG, número de folículos aspirados, número total de oocitos e suas classificações. os níveis de FSH significantemente maiores no grupo do antagonista no 1º dia do estímulo (p<0,0001). Os níveis de LH no primeiro e no sétimo dia do estimulo, foram significantemente maiores no grupo do antagonista (p=0,0001 e p=0,0017), não apresentando diferença no dia do hCG (p=0,7376). Os níveis de LH no dia da administração do hCG situaram-se abaixo do nível de corte (<10 UI/ml) para a onda de LH em ambos os grupos, em todas as pacientes estudadas. O estradiol teve comportamento semelhante o LH, diferindo significativamente entre os grupos no 1º e 7º dia do estímulo (p=0,0031 e p = 0014), sendo maior no grupo do antagonista. No dia do hCG, não apresentou diferença entre os grupo (p=0,0851).A progesterona não apresentou diferença significante entre os grupos no 7º dia do estimulo e no dia do hCG (p=0,1096 e p=0,3728). O estudo nos permite concluir que tanto o agonista como o antagonista foram equivalentes em relação aos parãmetros clínicos analisados. Além disso, os níveis séricos do LH situaaram-se abaixo dos valores do hCG, mostrando eficiencia na prevenção da onda prococe de LH, tanto no grupo do anatgonista como no do agonista.

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page