PADRÕES DE RESPOSTA IMUNES EM PACIENTES COM ENDOMETRIOSE

Pós-graduando: Sérgio Podgaec Orientador: Prof. Dr. Maurício Simões Abrão Data da defesa: 12 de setembro de 2006

Objetivo: o objetivo deste estudo foi analisar a realação e a predominância dos padrões de resposta imune Th1 e Th2 em pacientes com endometriose. Pacientes e Métodos: entre fevereiro de 2004 e abril de 2005 foram avaliadas 98 pacientes divididas em dois grupos de acordo com a presença (Grupo A) ou ausência de endometriose (Grupo B), confirmada histologicamente. Foram Foram coletados sangue periférico e fluido peritoneal de todas as pacientes para a dosagem de interleucinas (IL) 2,4 e 10, fator de necrose tumoral-alfa (TNF-alfa) e interferon-gama (IFN-gama) por citometria de fluxo. Além da presença da endometriose, foram analisadas a fase do ciclo menstrual, o quadro clínico, o estadiamento, o local de acometimento e a classificação histológica da moléstia. Resultados: observou-se elevação estatisticamente significante nas concentrações de IFN-gama (mediana de 1,5 pg/ml no grupo A e de 0,4 pg/ml no Grupo B, p= 0,03) e de IL-10 (mediana de 38,6pg/ml no Grupo A e de 15,7pg/ml no grupo B, p=0,03) do fluido peritoneal das pacientes com endometriose em relação áquelas sem a doença. As pacientes com endometriose apresentaram alteração estatisticamente significativa na relação das concentrações de IL-4/IFN-gama (p<0,001), IL-4/IL-2 (p=0,006), IL-10/IFN-gama (p<0,01) e IL-10/IL-2 (p<0,001) do fluido peritoneal, com concentrações mais elevadas da IL-4 e da IL-10, o que reflete o predomínio da resposta Th2 sobre a Th1. Conclusão: os resultados obtidos permitem concluir que, neste estudo, observou-se elevação de citocinas relativas à resposta imune Th2, denotando haver um predomínio deste padrão de resposta em pacientes com endometriose.

0 visualização

E-mail:  eventos.secretaria@uol.com.br

Tel:   (11) 2272-4301  (11) 99529-8202 

SECRETARIA EXECUTIVA

AGÊNCIA DE VIAGENS LEVITATUR

TERMOS

Site e Transmissões:

simbolo-da-marca-png.png