top of page

Preservação da fertilidade em pacientes com câncer ginecológico e de mama. Aspectos reprodutivos


Na palestra de hoje, o Prof. Dr. Pedro Augusto Araújo Monteleone, Professor Doutor da Disciplina de Ginecologia da FMUSP e Chefe do Centro de Reprodução Humana da Divisão de Ginecologia do HCFMUSP, abordou o tema "Preservação da fertilidade em pacientes com câncer ginecológico e de mama. Aspectos reprodutivos".


Veja um resumo, em tópicos, do que foi discutido:


• Discussão sobre a importância da preservação da fertilidade em pacientes com câncer.

• Impacto do envelhecimento dos óvulos na fertilidade e Taxas de sucesso da preservação da fertilidade com base na idade das pacientes.

• Efeitos tóxicos da quimioterapia e radioterapia na fertilidade em diferentes tipos de câncer.

• Desafios e considerações sobre a preservação da fertilidade em pacientes com câncer.

• Estratégias para a preservação da fertilidade, incluindo o congelamento de óvulos, análogos de GNRH e tecido ovariano.

• Diferentes protocolos de estimulação ovariana no contexto de oncopreservacao.

• Uso de antagonistas de GNRH e estratégias para prevenção de hiperestimulo ovariano.

• Tempo de estímulo para captação de óvulos e random start.

• Discussão sobre o congelamento de tecido ovariano e transposição ovariana cirúrgica.

• Discussão sobre a realocação do tecido ovariano e a melhor localização para preservação de fertilidade.

• Destaque para um estudo com uma taxa de nascidos vivos de 25% após transplante de tecido ovariano.

• Abordagem da síndrome de câncer hereditário.

• Considerações sobre o futuro da fertilidade em pacientes com doenças genéticas relacionadas a câncer.

• Discussão sobre estudos genéticos pré-implantacional para doenças genéticas e aplicação em síndromes de câncer hereditário.

• Discussão sobre preservação de fertilidade em pacientes jovens e a importância do congelamento de óvulos.

• Necessidade de divulgação e estrutura para a preservação de fertilidade em pacientes oncológicos.

• Falta de conhecimento entre ginecologistas e oncologistas sobre as opções de preservação.

• Aspectos emocionais relacionados ao tratamento.

• Necessidade de educação por parte das sociedades médicas.

• Desafios técnicos e necessidade de mais estudos.

• Importância da colaboração entre diferentes áreas médicas.

• Diferença entre tratamentos no Brasil e nos Estados Unidos.

• Gratuidade do tratamento no Brasil através do SUS.

• Comparação de custos e benefícios ao longo dos anos.

• Importância do acesso ao tratamento de preservação de fertilidade.

• Sobre resultados positivos no futuro.


A palestra completa pode ser revista gratuitamente em nosso portal. Clique aqui para acessar o vídeo.

184 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page